A origem dos jogos e a copa do mundo

EUA x Bélgica no Chicago's Soldier Field
EUA x Bélgica no Chicago’s Soldier Field (@ussoccer/Twitter)

No momento em que este post foi escrito a Copa do Mundo de 2014 ainda não havia acabado. Aliás, só conseguimos tempo para escrevê-lo devido a pausa em entre as oitavas-de-final e as quartas-de-final, que já nos deixou deprimido. Um sentimento incrível toma conta do mundo durante o evento; são milhares de imagens que estão demonstrando o que estamos dizendo, e escolhemos a imagem acima por nos chamar a atenção pelo fato de ser tirada nos EUA, durante o jogo da seleção norte-americana que reconhecidamente não tem a bola nos pés como seu principal esporte.

E você sabe como surgiu a bola? Sim, vamos as raízes do futebol.

Heródoto, em sua obra “A História“, que deu origem a história como nós conhecemos, conta que o povo da Lídia se diz o criador dos jogos e de alguns elementos como o dado e a bola. E a história por trás do surgimento dos jogos é muito interessante. Vamos resumi-la aqui para tornar a leitura mais rápida, mas se quiser leia a versão original.

Segundo o relato de Heródoto, era um período de estiagem e não havia mais comida para a população da Lídia. Então o Rei Atys decretou que a população se alimentaria por um dia e no outro se divertiria com diversos jogos criados por eles. E assim eles passaram nada mais nada menos do que 18 anos seguindo esta disciplina. Mesmo assim o problema não se resolveu e uma medida mais drástica precisou ser tomada: a população foi dividida em duas metades e participaria de um último jogo, onde os vencedores teriam o direito de ir embora e explorar novas terras, liderados pelo filho do Rei. Uma decisão difícil para o Rei, mas ele conseguiu que a população percebesse um problema como uma vitória, ao dar um significado aos vencedores.

“Ah, mentira! Ninguém consegue passar 18 anos com fome, se distraindo somente com jogos!”

Havia até então dois indícios baseados na ciência que corroboravam para que o evento não era uma obra de ficção de Heródoto:
1 – Aparentemente realmente houve um evento climático de grandes proporções no período e região citados pela obra, que justificariam realmente um grande período de estiagem;
2 – Recentemente foram descobertos traços de DNA no povo etrusco que remete ao DNA do povo da Lídia, indicando a relação entre os dois povos, o que justificaria o êxodo mencionado na obra. E nem precisamos citar que o povo etrusco foi o povo que deu origem ao povo romano, célula mater de inúmeras civilizações atuais: imagina pensar que nós surgimos a partir de um jogo!?

E acho que agora temos um terceiro motivo para acreditar que a história deve realmente ser verídica. É este sentimento que nos domina e parece que nos anestesia para os problemas ao nosso redor. Continuamos com estiagem de água, problemas de segurança, saúde e educação. Mas a imersão na atmosfera da Copa do Mundo nos faz esquecer um pouco disto, por um instante. E é um pouco deste efeito que os jogos trazem para nós: descarregam uma série de elementos químicos que nos contagia e traz uma série de sensações positivas, nos afastando de dores que parecem ser insuperáveis.

E você, o que acha de tudo isso? Que tal uma copa do mundo por 18 anos? 🙂

  • Bruno Melo

    Excelente texto. Estou fazendo tcc sobre gamificação e estava procurando a origem dos jogos. Achei no Ted também com a McGonigal falando sobre. Obrigado!