Os 5 passos para gamificar sua empresa

Gamificação nas empresas

A pesquisadora Janaki Kumar em conjunto com Mario Herger, lançaram seu livro este mês: Gamification at Work. Seu post é bastante completo (vale a leitura) mas vamos extrair aqui o que ela lista como os 5 passos para se pensar em uma estratégia para gamificar a gestão das empresas.

1. Conheça o jogador

Quem é o seu público? O sucesso da estratégia está em saber quem são os jogadores e em qual contexto ele se encontra. É um funcionário? Um vendedor? Um fornecedor? Tenha uma visão clara e saiba o que puder sobre seu público.

2. Identifique a sua missão

Isto envolve entender o que está acontecendo hoje na empresa, suas metas, identificar o que se deseja melhorar e definir a missão apropriada na estratégia gamificada. Por exemplo, se os atendentes do callcenter não conhecem muito bem o produto e isto está causando insatisfação nos consumidores, uma missão pode ser motivar os atendentes a fazer um treinamento sobre o produto e compartilhar o conhecimento com seus colegas. Ou seja, se no passo 1. você se preocupou com os jogadores, aqui você vai entender as necessidades do outro ator fundamental na estratégia, a empresa.

3. Entenda a motivação

Gamificação é 75% psicologia e 25% tecnologia.
– Gabe Zichermann

São dois tipos de motivação: intrínseca e extrínseca. Já falamos sobre isso aqui e existem vários estudos sobre isso. No seu artigo, Janaki lista alguns links para você se inspirar…

4. Aplique as mecânicas

São os elementos que vão dar sentido à toda a estratégia. São os pontos, badges, troféus. É a narrativa e seus desafios durante a história…

É aqui que o game designer faz a diferença. O conhecimento profundo de todas essas mecânicas e dinâmicas ajudam a deixar tudo perfeito (nem muito fácil, nem muito difícil) para que o desafio fique sob medida para o público. No post original ela explica bastante sobre as mecânicas, e com nosso workshop podemos ajudar sua empresa nisto também

5. Gerencie, monitore e analise

Gamificação é uma estratégia, não um projeto. Então comece devagar com poucos elementos, monitore e acompanhe bem de perto os progressos dos jogadores e ajuste tudo conforme a necessidade deles. As missões precisam ser gerenciadas, a motivação precisa ser monitorada e o jogo precisa ser medido o tempo todo.

Quer saber mais sobre como esta estratégia pode ajudar na gestão e nos processos da sua empresa?

Entre em contato com a gente! =)

via UXMag