Preparado para gamificar seu negócio?

rsz_burke_brian_1
Brian Burke, VP Gartner

Quando preparamos nossa apresentação para um bate papo sobre a nova camada de engajamento, nos deparamos com alguns dados bastante relevantes em um relatório da Gartner, de autoria de seu VP, Brian Burke. Logo em seguida ao relatório, no início deste ano, ele escreveu na Forbes sobre o assunto e em seu texto destacou alguns pontos para os que querem se aventurar, os early adopters, refletirem antes de embarcarem nesta jornada:

 

Separe a correria de resultado
Gamification está na moda. Em uma rápida pesquisa você encontra dezenas de empresas relatando soluções gamificadas nas mais diversas áreas mas nenhuma delas mostra o resultado. Procure exemplos de empresas que trouxeram resultados para o negócio.

Trate o seu público como jogadores e não como marionetes.
Muitas empresas acham que seus clientes farão tudo por elas por alguns badges e pontos sem sentido algum. O próprio Google em 2011 criou o Google News Badges onde os leitores ganhariam estes badges por compartilharem o que estavam lendo. O serviço foi cortado um ano depois. Para engajar as pessoas você precisa de recompensas que façam sentido para elas.

Identifique claramente o objetivo do negócio
Quase sempre o início da conversa é “Como podemos implantar a gamificação na empresa?”. Embora tentar encontrar uma oportunidade não esteja exatamente errado, não se pode transformar a gamificação em uma solução, caçando um problema interno para resolver. Quando surgir alguma oportunidade onde talvez a gamificação pareça uma solução, faça uma boa análise do objetivo do negócio e depois se a gamificação se presta à este objetivo.

O jogador é o centro
Os grandes cases de gamificação (Nike Plus, Quirky, Khan Academy) possuem vários pontos em comum, mas o mais importante talvez seja ter colocado o jogador no centro de seus projetos (player-centric design). Muitas empresas definem claramente os objetivos do negócio mas se esquecem do objetivo do jogador. O primeiro ponto em qualquer projeto é motivar o jogador a cumprir as suas metas, e as metas destes jogadores devem estar interligadas, sobrepostas aos objetivos da empresa.

De todo modo, várias empresas já perceberam o potencial desta solução. A implantação de uma nova camada de engajamento já começou.