Solução mágica?

magichat

Se você já sabe o que é gamificação e nos acompanha por aqui, já nos pegou dizendo que isto não é milagre, que não vai salvar o seu negócio ou magicamente deixar você empolgado para ir trabalhar ou estudar. Se o seu trabalho é horrível porque o seu chefe é um saco, gamificar não vai pintar seu chefe de rosa e deixar tudo lindo. Os problemas devem ser resolvidos com as ferramentas corretas. Neste caso, um bastão de beisebol pode ser uma boa ferramenta… (Brincadeira! Brincadeira!)

Esta semana o professor e autor Karl Kapp escreveu um post sobre o assunto. Kapp diz que a gamificação é uma de muitas ferramentas para resolver um problema da empresa. Algumas vezes uma experiência gamificada vai engajar melhor, outras vezes ferramentas como um email marketing, resolvem o problema. E ele diz ainda:

Eu também asseguro que muitas vezes ambas soluções irão falhar e falhar miseravelmente.

Ou seja, nenhum problema tem uma solução mágica.

Um complicador neste engajamento é que essa nova geração quer tudo agora e fica ansiosa por isso. Eles lidam bem com muitas coisas para fazer e não enxergam nenhum problema em mudar de opinião. Ou de cabelo, ou de tribo, ou de emprego. E isso está afetando as corporações que não conseguem mais reter os talentos porque não conseguem acompanhar nem entender essa geração que muda dentro dela mesma (os millenials, como as gerações anteriores gostam de rotular tudo).

Tem um vídeo bem bacana sobre essa turma nova:

O que nos resta é estudar muito bem as ferramentas disponíveis e usá-las para resolver o problema da melhor forma que conseguirmos.

E se der pra deixar as coisas mais divertidas, melhor ainda! =)